Educação realiza acolhida presencial com Rede de Ensino de Jaqueira

ENCONTRO |Prefeita Ridete Pellegrino e Gildacy Matias receberam toda comunidade escolar na escola Aécio - Fotos William Cavalcanti

Nesta quinta-feira (22) e amanhã (23), a Secretaria de Educação da Prefeitura de Jaqueira promove o 'I Encontro Presencial de Volta às Aulas'. O encontro acontece em um período em que todos estão estão se adaptando ao novo formato de levar o conhecimento aos alunos. A recepção do novo semestre, que apresentou uma identidade visual totalmente virtual, na quadra da Escola Aécio Barros de Oliveira, marca a volta às aulas, que acontece a partir da próxima segunda (27), em novo formato.

A prefeita do município, Ridete Pelellegrino adiantou que toda estrutura de segurança sanitária está sendo preparada para receber os alunos. Neste primeiro momento às aulas acontecerão no formato semipresencial, com ensino híbrido. Ridete contou que foram feitos rodízios entre grupos das turmas. "A partir de segunda funcionarão oito escolas da zona rural e três da zona urbana, teremos ainda um apoio do Estado, com aulas funcionando também no EREM Miguel Pellegrino, devido à interdição do Centro Cultural", detalhou a prefeita.

Na formação de hoje, que contou com alguns vereadores, e servidores do município, foi abordado 'Metodologias Ativas', o momento foi conduzido pela professora Albertina Melo. Já amanhã, professores da Zona Rural e Urbana participarão de oficinas práticas.

 A orientadora pedagógica da Rede, Claudineide Ferreira, lembrou do esforço que a Educação precisou fazer nos últimos meses para atender os professores com o novo formato. "A secretaria preparou um estúdio para que os professores pudessem montar as aulas e distribuir os conteúdos através de aplicativos de mensagens e transmissões de vídeos", lembrou. A professora contou também, que alguns alunos recebiam atividades em casa, enquanto outros, os parentes faziam a retirada da atividade na escola.

 " Eu tinha muita dificuldade em ensinar no formato online. Para trabalhar com vídeo, recebi muita ajuda da equipe da Secretaria de Educação, aos poucos fui me adaptando. Hoje, já consigo fazer sozinha", revela Thaysa Maria, professora polivalente, de 31 anos.

Maria Celinalva, de 38 anos, professora da Escola Luis da Silveira Barros, no engenho Fervedouro, lembrou do impacto que a pandemia causou no ambiente dela. " O trabalho de capacitação para mim foi um norte, pois não esperávamos que, com essa pandemia, as aulas fossem acontecer online. Sou professora da zona rural, além das dificuldades do campo de acesso à internet, temos também algumas famílias que não têm acesso ao ambiente tecnlogogico", lembrou dos desafios superados.

Segundo a secretária de Educação do município, Gildacy Matias, a maioria das escolas foram contempladas com pinturas. "Nossas escolas estão sinalizadas para combate do vírus, com dispositivos de álcool e pias para higiene das mãos", detalhou. A secretária lembrou ainda que os professores e demais profissionais da Educação já estão vacinados, alguns já receberam as duas doses, enquanto outros aguardam a vez.

PESQUISAR